Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro 7, 2018

O mito nacionalista da Independência do Brasil

Ouviram do Ipiranga as margens plácidas; de um povo heroico o brado retumbante, e o sol da liberdade em raios fúlgidos; brilhou no céu da Pátria nesse instante.  Joaquim Osório Duque Estrada, 1831
Nesse instante, um “povo heroico” viu o céu da pátria, às margens do Rio Ipiranga, brilhar à luz da liberdade. Os raios da “liberdade”. Parece muito poético, não?
Nosso hino nacional hoje costuma estar quase sempre associado a feitos memoráveis no futebol e no esporte em geral. É um novo papel dado a um símbolo que remete a um importantíssimo episódio de nossa história: a Proclamação da Independência. 
Sob críticas até mais frequentes que a capacidade seleção brasileira tem tido de nos anestesiar, o hino nacional - e toda a mitologia por trás do Sete de Setembro - é hoje um alvo de permanentes questionamentos. E sobre isso, parece que a comunidade intelectual está de acordo: o hino nacional brasileiro é o exemplo vivo de como não enxergar a emancipação do Brasil.
Aquele dia no começo do mês …